quarta-feira, 25 de abril de 2012

cuenta regresiva :)




"Si vienes, por ejemplo, a las cuatro de la tarde; desde las tres yo empezaria a ser dichoso. Cuanto mas avance la hora, mas feliz me sentire. A las cuatro me sentiré agitado e inquieto, descubrire asi lo que vale la felicidad." 

Antoine de Sant-Exupery

segunda-feira, 23 de abril de 2012

tão longe e tão perto

i miss you

libro - el día internacional

en este fin de semana he ido a la Feria del Libro en Granada :)
he estado a gusto por muchas horas, pero por supuesto que tengo de volver :)


y hoy al propósito del día Internacional del libro, una poesía, de este señor que todavía me ha seguido por toda la feria  :) 


Este es el prólogo.

Dejaría en este libro 
toda mi alma.
Este libro que ha visto
conmigo los paisajes 
y vivido horas santas.

¡Qué pena de los libros 
que nos llenan las manos 
de rosas y de estrellas 
y lentamente pasan!

¡Qué tristeza tan honda 
es mirar los retablos 
de dolores y penas 
que un corazón levanta!

Ver pasar los espectros 
de vidas que se borran,
ver al hombre desnudo 
en Pegaso sin alas,

ver la vida y la muerte, 
la síntesis del mundo,
que en espacios profundos
se miran y se abrazan.

Un libro de poesías 
es el otoño muerto:
los versos son las hojas 
negras en tierras blancas,

y la voz que los lee 
es el soplo del viento 
que les hunde en los pechos,
entrañables distancias.

El poeta es un árbol 
con frutos de tristeza 
y con hojas marchitas 
de llorar lo que ama.

El poeta es el médium 
de la Naturaleza 
que explica su grandeza
por medio de palabras.

El poeta comprende 
todo lo incomprensible, 
y a cosas que se odian, 
él, amigas las llama.

Sabe que los senderos 
son todos imposibles,
y por eso de noche 
va por ellos en calma.

En los libros de versos, 
entre rosas de sangre, 
van pasando las tristes 
y eternas caravanas

que hicieron al poeta 
cuando llora en las tardes,
rodeado y ceñido 
por sus propios fantasmas.

Poesía es amargura, 
miel celeste que mana 
de un panal invisible 
que fabrican las almas.

Poesía es lo imposible 
hecho posible. Arpa 
que tiene en vez de cuerdas
corazones y llamas.

Poesía es la vida 
que cruzamos con ansia
esperando al que lleva 
sin rumbo nuestra barca.

Libros dulces de versos
son los astros que pasan 
por el silencio mudo 
al reino de la Nada, 
escribiendo en el cielo 
sus estrofas de plata.

¡Oh, qué penas tan hondas 
y nunca remediadas, 
las voces dolorosas 
que los poetas cantan!

Dejaría en el libro 
este toda mi alma...

7 de agosto de 1918.
FREDERICO GARCIA LORCA










quinta-feira, 19 de abril de 2012

e a respeito de coisas que os amigos nos enviam... uma amiga de sempre enviou-me isto hoje, porque se lembrou de mim :) e eu achei um máximoooo :) 


cartas

o que eu gosto de estar aqui e receber correio :) e cartas?!? escritas a tinta a contar novidades, sabe-me tãoooo bem :) e a minha parede vai ganhando mais cor :) e o meu coração também, porque sabe bem quando estamos um bocadinho mais longe sentir que continuam a haver os amigos de sempre com quem gostamos de partilhar :) então se a partilha vem por correio ... é que me encanta mesmo :)


segunda-feira, 16 de abril de 2012




porque fazes tu as contas, e pensas em tudo :)
te quiero mucho :) 
para ti hoje, o azul do mar, e o azul do céu, porque eles ganharam mais a tonalidade dos teus olhos :) 




video


e porque esta me fará sempre lembrar o teu sorriso... onde quer que estejas... 

domingo, 15 de abril de 2012










 sabes que estás enamorada cuando pasas todo el fin de semana delante del ordenador, hablando con él, suspirando y mirando cosas cursis :)





Bom diaaaa :) 
a ti, que derreteste o meu "cubinho de gelo"
*****IMU*****
afinal (este texto não é uma treta, e...) o principe encantado pode mesmo estar em qualquer lado :)
e "cá entre nós" eu sou a pessoa com mais sorte no mundo, porque o meu principe encantado também é um namorado romântico :) 
não é que o "gajo" faz tudo o que a Margarida põe na lista e ainda mais um bocadinho?!? :) 
com ou sem todas as coisas da lista...
estou feliz, obrigada por tanto mimo, obrigada por me quereres tanto, obrigada por me fazeres sempre sorrir, longe ou perto tornas todos os meus dias especiais :) 
eu que não percebi nada quando isto começou, o que é certo é que um dia tudo muda :) 
e tu apareceste :) 
e quiseste ir ficando :) 
e eu adoro ter-te "em cada dia atrás de outro" :) 

obrigada por ligares "só" 'pa dizeres que te faço falta :)  por me fazeres acreditar :) por me fazeres feliz :)


sábado, 14 de abril de 2012

o beijo





como puedo no me enamorar cada dia más... :) ...  aunque lejos, este es el beso que me envías :) 
te quiero, mucho :)

segunda-feira, 9 de abril de 2012

coisas novas

gosto que partilhes comigo, adoro a forma como o fazes, gosto que tornes cada dia especial, e adoro aprender coisas novas contigo :) 


este dia existe mesmo :)

 ha o dia em que voltas a acreditar, e a sentir o que nunca sentiste,
em que vives os melhores momentos da tua vida só porque sim, 
em que encontras alguém que te quer fazer feliz, e faz mesmo; 
alguém que dança contigo no meio de uma praça entre milhares de pessoas só porque se ouve música;
alguém que te faz sorrir a cada minuto, só com o seu olhar, e com o seu sorriso;
alguém que não promete ser o teu príncipe encantado, mas que te faz sentir a viver um conto de fadas; 
alguém para quem o tempo não importa desde que esteja contigo; 
alguém que decora todos os teus pormenores e que te quer descobrir; 
e sonho torna-se realidade e existe mesmo :) 
e se a cigana da catedral tiver razão, tu és o amor da minha vida :) e eu acho que tem :) 
até já ;)        


                                                                                                                                                    

quinta-feira, 5 de abril de 2012

hoy :)








 

se isto fosse facebook, acho que podia marcar aqui alguns nomes :) 
Bom Diaaaaaaa

“Preciso de Alguém
Que olhe nos meus olhes quando falo.
Que ouça as minhas tristezas e neuroses com paciência e, ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos.
Preciso de alguém que venha lutar ao meu lado sem precisar de ser convocado.
Alguém amigo suficiente para me dizer as verdades que não quero ouvir, mesmo sabendo que posso ficar irritado por isso.
Nesse mundo de céticos, preciso de alguém que creia nessa coisa misteriosa, desacreditada, quase impossível: a amizade.
Que teime em ser leal, simples e justo.
Que não se vá embora se algum dia eu perder o meu ouro e não for mais a sensação da festa.
Preciso de um amigo que receba com gratidão o meu auxilio, a minha mão estendida, mesmo que isto seja muito pouco para suas necessidades.
Preciso de um amigo que também seja companheiro nas farras e pescarias, nas guerras e alegrias, e que no meio da tempestade, grite comigo:
“Nós ainda vamos rir muito disso tudo…”
E ria muito.
Não pude escolher aqueles que me trouxeram ao mundo, mas posso escolher meus amigos.
E nesse busca empenho a minha própria alma, pois com uma Amizade Verdadeira, a vida se torna mais simples, mais rica e mais bela …”
(Charlie Chaplin)